Acuruí

  • Represa Acuruí
  • 55281 Habitantes

Acuruí surgiu no século XVIII, quando os bandeirantes exploraram a região. Nesse período, o distrito viveu seu apogeu. Seus caminhos, paisagens e construções antigas encantam os visitantes e orgulham os moradores. O vilarejo foi fundado pelos primeiros garimpeiros que estavam à procura de grandes riquezas, como o ouro. Os tropeiros que passavam na região pelas trilhas da Estrada Real, também contribuíram para o desenvolvimento da localidade. Promoveu-se assim, a vila de Acuruí, com fazendas de arquitetura muito peculiar e que serviam como base para que os tropeiros e mineradores fizessem seus negócios.A medida que o número de tropeiros foi aumentando, o vilarejo começou a crescer, famílias foram constituídas e a necessidade de uma infraestrutura de hospedagem apareceu. Criou-se, no local onde hoje é a lagoa, a Pousada Casa de Pedras, que foi construída pelos escravos no intuito de receber os tropeiros e famílias que estivessem de passagem.
Duas igrejas foram construídas no século XVIII na época do ciclo do ouro em Acuruí. A igreja de Nossa Senhora da Conceição foi feita para os brancos e a igreja de Nossa Senhora do Rosário para os escravos.A localidade está na margem direita do Rio das Velhas e a estrada para o distrito atravessa uma área de mata ciliar ainda bastante densa. Atualmente, a vila tem a base de sua economia nos sítios de proprietários das grandes cidades da região e no Balneário Rio de Pedras, às margens do lago formado pela barragem de mesmo nome, e que também faz parte do município de Itabirito.Para fornecer energia elétrica para a nova capital mineira, foi construída em Acuruí uma barragem de 40 metros de altura em uma importante cachoeira do Rio das Velhas. A obra foi concluída em 1908 e por muitos anos, Belo Horizonte foi iluminada por essa represa. Todavia, a exploração irracional das terras a montante, principalmente a extração de areia, assoreou o leito do lago.

Compartilhe esta página:

ATRATIVOS

Mais